O município de Paracuru se destaca na Saúde e Educação

23



Uma cidade melhor se faz com a aplicação correta e responsável dos recursos municipais. Quando a população tem mais acesso a Saúde e Educação, pode afirmar que o trabalho do gestor está no caminho certo. É o que acontece em Paracuru, no litoral oeste do Ceará, onde o prefeito Sidney Andrade (PCdoB), tem nesse cenário da saúde e educação recebido prêmios.


A Educação é um exemplo, com base nas informações do último Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece) do ano 2014, o município tem três escolas com nota dez. Já na saúde, os investimentos foram dobrados para garantir a melhoria o atendimento para população.


Além dos serviços prestados nas 11 Unidades Básicas de Saúde distribuída no município, a população de Paracuru conta com o Centro de Especialidade Odontológica, Centro Fisioterapia, Centro de Atenção Psicossocial (Caps) e o Núcleo de Apoio à Saúde da Família. Ainda pode contar com os serviços de médicos especialistas, tais como: cirurgião, ortopedista, cardiologista, neurologista, ginecologista, obstetrícia e clinico geral.


Para o secretário Anderson Silva, o prefeito Sidney sempre orienta para utilizar bem os recursos no intuito de garantir qualidade de vida e a saúde da população de Paracuru. “O nosso partido, o PCdoB, tem uma tradição no Ceará, na área de saúde. Inovamos em várias frentes, com os Consórcios Públicos de Saúde, Policlínicas, CEOs e a interiorização dos serviços. Em Paracuru temos essa preocupação, por isso dobramos os investimentos, em média 30% do orçamento é só para a Saúde, onde o obrigatório é apenas 15%”, destaca.


Apesar do momento atual, em que todos os municípios brasileiros estão passando dificuldades econômicas, Paracuru vem garantindo os compromissos sem descontinuidade dos serviços. “O prefeito Sidney Andrade conta com o apoio da população, que apoia sua gestão e que enxerga nele a verdadeira mudança, que começou em 2012, quando ele interrompeu um “reinado” de mais de 12 anos”, conclui do secretário.



Por Hariádina Salveano