Em algumas cidades do Ceará já contarão com leitura biométrica

14



O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TER-CE) alerta os eleitores de 46 municípios que fiquem atentos para o prazo de encerramento dos trabalhos de recadastramento biométrico, no dia 18 de março deste ano, e compareçam aos cartórios eleitorais dos seus respectivos municípios. 


O TRE-CE montou uma infraestrutura para atender a todos os eleitores, por meio de  agendamento, que pode ser feito no telefone 148 e  no site do tribunal, http://apps.tre-ce.jus.br/agendabio/publico/. Os eleitores estão sendo atendidos nos cartórios eleitorais, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17 horas. 


Segundo o Tribunal em Maracanaú, terceiro maior eleitorado do Estado, o comparecimento dos eleitores vem atingindo apenas 40% da capacidade de atendimento do cartório eleitoral. Quem não comparecer no prazo estabelecido, terá o título cancelado e não votará nas eleições de 2016.  


Veja a relação dos 46 municípios que encerrarão os trabalhos de recadastramento biométrico no próximo dia 18 de março: 


Altaneira, Amontada, Aratuba, Banabuiú, Barbalha, Baturité, Bela Cruz, Brejo Santo, Capistrano, Caridade, Cariré, Caririaçu, Cariús, Crato, Farias Brito, Frecheirinha, Granjeiro, Groaíras, Horizonte, Irauçuba, Itaitinga, Itapagé, Itapipoca, Itapiúna, Itarema, Jardim, Jati, Jucás, Maracanaú, Marco, Meruoca, Miraíma, Missão Velha, Mulungu, Nova Olinda, Ocara, Paraipaba, Paramoti, Penaforte, Porteiras, Quixeré, Santana do Cariri, Tejuçuoca, Tianguá, Várzea Alegre e Viçosa do Ceará.


Em Fortaleza e Caucaia 


Em Fortaleza e Caucaia, o segundo maior colégio eleitoral do estado, também passam pelo processo de biometria, mas seus eleitores ainda não serão obrigados a se recadastrar para as eleições deste ano. Nos dois maiores municípios do Estado o recadastramento biométrico é facultativo e só deverá ser obrigatório nas eleições de 2018. 


Nas duas cidades, nas eleições desse ano, o sistema de votação será misto – com e sem identificação biométrica dos eleitores.


Saiba mais sobre o cadastramento biométrico 


O cadastramento biométrico é realizado para dar maior segurança à identificação do eleitor no momento da votação.


Com o cadastramento biométrico, o eleitor passa a se identificar pondo sua digital no microterminal da urna eletrônica, não precisando mais da sua assinatura. 


Durante os trabalhos, no TER-CE, são capturadas as impressões digitais dos dedos das mãos do eleitor, colhida sua assinatura e tirada uma foto. Esse momento é importante também para atualizar os dados cadastrais.


No Ceará, o recadastramento biométrico teve início em 2009 para os eleitores do município de Eusébio, quando passaram pelo procedimento 21.746 mil eleitores (0,47% do eleitorado do Ceará). Em 2013, participaram desse processo os eleitores de Aquiraz, Sobral, Alcântaras, Forquilha, Juazeiro do Norte, Crateús e Ipaporanga, que juntos perfizeram o total de 426.309 mil eleitores recadastrados (6,80% do eleitorado do Ceará).


— 


Hariádina Salveano