Abertura da 7ª Conferência de Saúde destaca diálogo entre orçamento e propostas

17



Com um público estimado em mais de 780 participantes, somente no primeiro dia de credenciamento, a 7ª Conferência Estadual de Saúde (7ª CES) deu início a solenidade de abertura com a presença de diversas autoridades e a participação popular. Após um dia cheio de atividades, com a largada feita no formato de um ato público em defesa SUS, a sétima edição das conferências estaduais do Ceará tem como objetivo avaliar e propor diretrizes para a formulação da política de saúde nos níveis municipais, estadual e nacional.


No auditório do Hotel Romanos, um ato ceno-poético deu início a solenidade de abertura, onde, logo em seguida a apresentação do maracatu Az de Ouro,  o presidente da 7ªCES e também secretário estadual da saúde, Henrique Javi, abriu oficialmente o evento, que segue até esta quinta-feira, dia 22. O secretário ressaltou a importância do evento para o controle social e definição das políticas públicas para a saúde. Henrique destacou também os avanços no sistema único de saúde, como a conquista do SUS e os espaços democráticos de conferências.


O diretor de Participação Social da Presidência da República, Cícero Cavalcante de Sousa, também esteve presente, e assim como Javi, destacou a importância do evento e o desafio que o governo tem de aproximar os debates das execuções orçamentárias.


“Tem sido um processo interessante, pois não acontece naturalmente, é uma conquista dos últimos 12 anos no país. Nosso desafio agora é conseguir dar a resposta governamental, fazendo com que exista a aproximação do debate (oriundo destes espaços) com a elaboração e execução orçamentária”, analisou o representante da presidência da república.


Na oportunidade, a presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Socorro Souza,  destacou que os espaços das conferências são momentos de disputas de propostas, “as conferências não são meros eventos, são espaços de discussões políticas e econômicas . Hoje enfrentamos uma das maiores crises  que este País enfrentou em sua história. Esses espaços são momentos fazer valer a democracia”, avaliou a presidente do CNS. 



O vice-presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará-Cosems, Wilames Freire, participou da mesa de abertura, destacando a importância do Sistema Único de Saúde. Segundo Wilames, no município de Aurora 90% da população são atendidas pelo SUS. “São várias pessoas na minha cidade de Aurora, que fazem uso da rede SUS em todos os níveis, cirurgias realizadas, consultas, vidas salvas por profissionais do SUS. O Sistema Único, investe forte em tecnologia para fazer procedimentos de alta complexidade”, destaca o secretário Wilames Freire.


Estiveram presentes na mesa de abertura, os conselheiros estaduais de saúde Maria Conceição Araújo Moreira, Marlúcia Ramos, Anderson Silva Sousa, e o presidente do Cesau-CE e coordenador geral da 7ªCES, João Marques de Farias. 


Além desses, marcaram presença na solenidade de abertura os representantes da procuradoria da saúde do Ministério Público Estadual do Ceará (MP-CE), Isabel Pôrto, Secretaria Municipal da Saúde de Fortaleza (SMS), Socorro Martins, Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems-CE), Wilames Freire Bezerra, Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Expedito José do Nascimento e Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), Carlos Felipe Saraiva Bezerra.