Sindicato dos Vigilantes está em processo de eleição para a nova diretoria

26


O Sindicato dos Vigilantes do Ceará, que vem se destacando como um dos mais atuantes na luta por melhores condições de trabalho para a sua categoria, está em processo eleitoral para eleger a nova diretoria para o quadriênio 2018/2022.


Duas chapas se inscreveram no pleito, a chapa 1 – A luta continua. Retroceder jamais – que é liderada pelo atual presidente Daniel Borges, a outra é a chapa 2 – Alerta Vigilante, de oposição encabeçada pelo o ex-dirigente Jonas Rodrigues.


Porém na noite de ontem, 18, o procurador regional do trabalho, dr. Francisco Gerson Marques de Lima, acatou a solicitação jurídica da comissão, que solicitou da chapa 2, que respondesse em 24 horas as irregularidades em nomes de integrantes que compõe a chapa de oposição. Ficando assim a chapa 2 impossibilitada de concorrer ao pleito.


No entanto por telefone, o candidato Jonas Rodrigues, informou que ainda não foi notificado e continua fazendo campanha no interior e vai concorrer às eleições.


O processo de eleição é conduzido e organizado por uma Comissão Eleitoral, composta por três representantes sendo um de cada chapa inscrita e um outro componente indicado pelo sindicato para integrar a comissão. 


A eleição acontecerá nos dias 29 e 30 de janeiro e contará com 43 urnas, distribuídas em todas as regiões do Estado. Seis ficarão nas sedes, quatro em Fortaleza – Sede central e nas duas sub-sedes, uma em Juazeiro do Norte (Região do Cariri) e outra em Sobral (Região Norte), as demais serão itinerantes.


O coordenador da Comissão Eleitoral, Frank Romero, destaca que todo o processo está sendo conduzido de forma transparente e democrática, seguindo o estatuto da entidade. “Esperamos que os vigilantes busquem participar no pleito, com o objetivo de fortalecer o sindicato e escolher os melhores companheiros para dirigir nossa entidade“, conclui Frank.


Para Daniel Borges candidato a reeleição, o processo de escolha da nova diretoria é a oportunidade de ser avaliado pelos Vigilantes sobre o seu trabalho a frende do sindicato. “É chegada a hora de colocar a prova se o que fizemos será reconhecido pelos companheiros, não faltou lutas e esforço da nossa parte, dia e noite, para garantirmos mais direitos, mais oportunidade de postos de serviços e novas conquistas para a nossa categoria.” E completa, tiramos nosso sindicato das pautas negativas dos programas policiais, hoje temos uma nova dinâmica administrativa na sede e um calendários de lutas e construção de uma entidade forte, combativa e respeitada pelos movimentos sócias em todo o estado do Ceará“, afirma Borges


Já o candidato da oposição Jonas Rodrigues, destaca a importância da participação e o engajamento dos vigilantes nas eleições do sindicato e reitera que a situação para os trabalhadores em todo o país não está fácil. Jonas relata que juntamente com diversos companheiros formarão a composição da chapa 2, para que a categoria possa escolher entre as duas chapas, são duas opções para que os vigilantes tenham alternativa para escolher a que melhor, a que os trabalhadores mais confiem“, enfatiza. 


O candidato afirma que se for eleito irá garantir tudo que está na convenção coletiva e mais, “vamos trazer de volta o plano de saúde para a operadora anterior, lutar para fecharmos as campanhas salariais com ganhos reais, retornar a estabilidade e lutar pelo piso nacional dos vigilantes”, garante Jonas. 


A apuração dos votos acontecerá às 8 horas da manhã do dia 31 de janeiro, na sede do sindicato, localizado na rua Alfredo Salgado, 48, centro de Fortaleza.



Por Hariádina Salveano