Sindicato dos Bancários lança campanha em defesa da Caixa

18


Para intensificar a luta contra a privatização da Caixa Econômica Federal, o Sindicato dos Bancários do Ceará fará na quarta-feira, dia 18/10, às 9 horas na Praça do Ferreira, o lançamento da Campanha “Defenda A Caixa Você Também”. Também no dia 27/10 estaremos ampliando a luta com o lançamento do Comitê e da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos.


A ameaça de privatização da Caixa está mais forte, uma vez que a cada dia fica escancarado o projeto do governo ilegítimo Temer de fatiar e entregar setores do banco  à iniciativa privada. Está mais do que na hora dos empregados se juntarem ao Sindicato e intensificarem a luta e a resistência contra essa ameaça.


A história já mostrou que a mobilização dos empregados junto com a sociedade não permitiu que a Caixa fosse privatizada nos anos 90. É hora dessa geração também tomar essa responsabilidade.


Ilegítimo Temer quer vender a Caixa


A intenção de privatizar a Caixa, o banco que responde por 75% do crédito imobiliário, pela grande maioria dos programas sociais e que administra o FGTS – ficou ainda mais explícita depois que o Relatório Reservado, jornal digital voltado para o mundo empresarial, anunciou que o ilegítimo Temer já decidiu vender o banco e fará o anúncio oficial no final do ano, depois da privatização da Eletrobrás. Segundo o jornal, a operação é capaz de gerar recursos para o equilíbrio das contas públicas.


Está claro que a atual direção da Caixa quer transformar o banco numa S.A, reduzindo seu papel social. Isso ficou claro na notícia do jornal Valor Econômico onde o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles e o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, discutiram o novo estatuto do banco, sob argumento de melhorar a governança, mas com  objetivo real de transformar a Caixa em Sociedade Anônima.


Defender a Caixa 100% pública é defender o Brasil


A Caixa é um dos maiores patrimônios do povo brasileiro, pois tem sido ao longo de sua existência o principal agente de políticas sociais do governo brasileiro. Ajudando, especialmente, àquelas pessoas mais pobres a ter acesso a crédito, moradia, educação, saneamento, segurança, previdência e assistência social. Defender a Caixa 100% pública é defender o Brasil, disse Marcos Saraiva, diretor do SEEB/CE, da Fenae e empregado da Caixa.


Fonte: SEEB/CE