Projeto de lei garante vigilância 24h nos postos de autoatendimento da rede bancária

20


Segurança dentro das agências bancarias é um assunto constante nos noticiários. Desde o ano de 2011, o Ceará possui a Lei 14.961, que previa a instalar divisórias individuais entre os caixas e o espaço reservado para clientes que aguardam atendimento, instalação de câmeras de seguranças e a proibição do uso de celulares. E grande parte das agências essa determinação é cumprida.


No entanto, em 2016, foi sancionada a Lei 16.041, de autoria da deputada Augusta Brito do PCdoB, onde prevê que as agências bancárias estabelecidas no Estado do Ceará, que possuem salas de autoatendimento, ficam obrigadas a manter vigilância armada, com profissional habilitado e registrado nos órgãos competentes, no período das 6h às 22h, todos os dias da semana, inclusive sábado, domingo e feriados, de modo a permitir aos clientes e usuários proteção e segurança em suas operações financeiras.


Temos profissionais qualificados que podem assumir essa atividade e os bancos têm que oferecer segurança mínima para seus clientes, explica a deputada Augusta, autora da lei. Para ela, esse é o momento de articular entidades de classe, sindicatos, sociedade para fazer com que a lei seja cumprida. “Em breve realizaremos audiências públicas para que possamos discutir, esclarecer e cobrar de quem é devido que a lei seja executada conclui.


Para o diretor do Sindicato dos Bancários, Carlos Henrique Colares, o projeto representa uma tranquilidade maior para os clientes e trabalhadores. Com a aplicação da lei teremos mais profissionais de segurança nas agências e isso trás uma tranquilidade maior ao trabalhador. E a possibilidade de se ter um profissional qualificado de prontidão aos sábados, domingos e feriados nas agências com autoatendimento é uma maior segurança para os clientes destaca.


Já o presidente do Sindicato dos vigilantes, Daniel Borges, destaca que a sansão da lei deve gerar mais empregos para a categoria.Com a necessidade dos profissionais de segurança nas agências, deve crescer o número de contratação. É importante lembrar que a categoria está em constante formação, pelo menos a cada dois anos o profissional passa por uma reciclagem. O Presidente, ainda deixou claro que Sindicato estará atento e atuante para o cumprimento da lei. 


— 


Por Hariádina Salveano