Prefeitos cearenses reforçam com bancada federal urgência da pauta municipalista

16


 


A Aprece realizou, nesta terça-feira (21), reunião com a bancada federal cearense, na Câmara dos Deputados em Brasília. Na oportunidade, os prefeitos do Ceará reforçaram a necessidade de avançar em itens que compõem a pauta municipalista. Entre essas, a que trata do Auxílio Financeiro aos Municípios (AFM) e a derrubada do veto ao Encontro de Contas.


O encontro contou com as presenças do senador José Pimentel, e dos deputados federais Cabo Sabino, Danilo Forte, José Airton, Leônidas Cristino, Chico Lopes, Raimundo Gomes de Matos, Domingos Neto,  Vitor Valim, Moses Rodrigues, Genecias Noronha, Aníbal Gomes e Gorete Pereira.


O deputado Danilo Forte destacou que há a inclinação do governo federal no sentido de avançar em pautas prioritárias aos Municípios, como a que trata de precatórios. Essa PEC não mexe com o tesouro nacional, disse.


Forte apontou, ainda, que o governo está aberto para dialogar sobre o aporte financeiro aos Municípios.Vimos que talvez não haja o valor de R$ 4 bilhões, pela situação atual, mas o governo está aberto a dialogar sobre um valor menor, disse.


O presidente da Aprece, Gadyel Gonçalves, falou sobre a crise que assola os Municípios, especialmente os do Nordeste. A realidade enfrentada pelos Municípios é muito dura. E nós ainda temos um fator que dificulta que é a seca, ponderou.


Gadyel alertou para a dificuldade de os gestores fecharam as contas. Estudo da Aprece aponta que quase 50% dos Municípios cearenses não está conseguindo pagar o funcionalismo em dia.


Ele se mostrou otimista quanto ao avanço das pautas em função da mobilização dos gestores em Brasília. A reunião com o presidente da República, Michel Temer, é um importante indicativo para o nosso movimento, destacou.


Sobre o veto ao Encontro de Contas, o deputado José Airton disse que o Congresso vai estar ao lado dos Municípios. “Essa é uma questão constitucional”, afirmou.


O senador José Pimentel também falou sobre o veto. Nós deliberamos e o consenso é de derrubar o veto. Faremos isso no Senado. Precisamos apenas de quórum, ressaltou.



Fonte: Aprece