Pindoretama pode ter o nome Miller Rocha na disputa das eleições

19


O calendário eleitoral de 2020 começa a tomar forma e os líderes partidários discutem a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), já aprovada no Senado, que adia para novembro as eleições municipais em razão da pandemia do novo Coronavírus.


Já nos municípios cearenses a movimentação política, tendo em vista o pleito de 2020, conta com muitos grupos nas articulações buscando estruturar os nomes para sucessão municipal.


Em Pindoretama, na região metropolitana de Fortaleza, se desenha para esse ano uma campanha bastante acirrada, com a possibilidade de um número considerável de candidaturas para o cargo de prefeito.


Um dos nomes lembrados pela população é o do ex-candidato, Miller Rocha, que foi o segundo mais votado em 2016, com mais de 6.300 votos. Caso Miller decida colocar seu nome na disputa, será a terceira vez consecutiva, na tentativa de ser eleito para governar o município de Pindoretama.


Em entrevista ao É Notícia, Miller Rocha ressalta que não tem vaidade nem apego por cargo, porém tem um sonho, de ver a sua cidade desenvolvida e com oportunidade para todos, inclusive os jovens, que hoje precisam sair do município para ter uma oportunidade de emprego.


Miller acredita que a cidade precisa de um movimento que construa uma ponte para o futuro, “Pindoretama não é só passagem para quem vai às praias do Litoral Leste”, e destaca, “nosso município tem um potencial extraordinário, no comércio, na agricultura e precisamos construir um projeto a quatro mãos, para desenvolver e encher de orgulho quem nasceu, mora e ama a Capital da Rapadura”.


Segundo ele, muitos amigos, lideranças e a família, o tem procurando para se colocar como pré-candidato, “todos os dias tenho trabalhando em prol do povo de Pindoretama, faço isso há 11 anos, e continuarei fazendo. Quanto a possível colocação do nosso nome, ainda estou amadurecendo essa ideia. Quero conversar com muita gente, todos aqueles que sonham, assim como eu, de trabalhar 24 horas para transformar a qualidade de vida da nossa gente,” e conclui, “se tiver mais gente com esse mesmo sonho e o povo quiser, serei um instrumento a disposição dos meus conterrâneos”.