Luizianne se colocou à disposição para disputar o Senado

8


 


A deputada federal Luizianne Lins (PT), às vésperas de encontro do PT Ceará, quebrou o silêncio e mostrou que está, mais uma vez, pronta para brigar em prol de sua relação histórica com o PT.


Em entrevista ao Focus.Jangadeiro desta quarta-feira (25) na Tribuna Bandnews, ela disse que o PT não pode abrir mão da vaga ao Senado e que é capaz de disputar a indicação ao Governo com Camilo Santana, caso o petista não declare apoio à candidatura de Lula ou de outro nome do PT à presidência da República. 


Em uma hora de entrevista aos jornalistas Wanderley Filho e Fábio Campos, Luizianne fez declarações fortes sobre as relações políticas no Estado.


Recém-ingressa na Executiva Nacional do PT, Luizianne se credencia para falar em nome do partido com mais propriedade, posto que, antes, pertencia apenas ao deputado federal José Guimarães. O PT não deve abrir mão de nenhuma vaga que possui hoje, disse ela, afirmando ser essa a orientação nacional do partido.


Dentro da mega aliança de Camilo Santana, o PT cogita indicar ao Senado Eunício Oliveira, do MDB, e Cid Gomes do PDT. Contrários à aliança com Eunício, Ciro ameaça lançar o nome do presidente estadual do seu partido, André Figueiredo, para a segunda vaga ao Senado.


“Por que o PDT tem direito de lançar duas vagas, e o PT, que é o partido do governador, não tem nenhuma?”


Luizianne se colocou, inclusive, à disposição para disputar o Senado, caso o nome de Pimentel não ganhe ampla maioria. Na quinta-feira (26), o grupo da ex-prefeita vai lançar um manifesto para pressionar pela indicação na chapa.


“Candidato do golpe”


A petista disse ainda que não vai apoiar a candidatura à reeleição de Eunício Oliveira (MDB), não por desentendimento com o senador, mas porque o PT quer manter a representação e há resistência, principalmente no Interior, de pedir voto para o “candidato do golpe”.


Eu não tenho problema pessoal algum com Eunício, ele nunca me destratou nem pessoal nem politicamente. Diferentemente dos Ferreira Gomes, eles não perdem a oportunidade de me agredir, com exceção do Cid. Não sei qual é o problema, se é misoginia, disse Luizianne.


 


Camilo e Ciro


Para defender os interesses do PT, especialmente a pré-candidatura do ex-presidente Lula à presidência da República, Luizianne disse que poderá disputar a indicação ao Governo com Camilo Santana se ele não se posicionar a favor de Lula.


A ex-prefeita ainda rechaça qualquer possibilidade de apoio no primeiro turno a candidatura do Ciro Gomes. “Não existe a menor chance de o PT nacional apoiar a candidatura de Ciro, vamos esquecer isso”, enfatizou Luizianne. “Eu disse isso para o governador”, reforçou, alegando que Camilo tinha expectativa de que, na ausência de Lula, Ciro pudesse ganhar o apoio.


Conversas


As afirmações de Luizianne devem movimentar as articulações do PT até o Encontro de Tática da legenda. As lideranças do partido no Ceará estiveram em reunião na terça-feira (24), inclusive no Palácio da Abolição. O deputado José Guimarães e o presidente do PT estadual, Moisés Braz, disseram, através da assessoria, que só se manifestaram sobre os rumos após o evento.


(Tribuna do Ceará)