Ex-prefeito de Barbalha é condenação por abuso de poder político e econômico

50

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) confirmou, nesta segunda-feira (25), a condenação do ex-prefeito de Barbalha, no Cariri, Argemiro Sampaio Neto (UB). Por unanimidade, os magistrados consideraram o ex-mandatário culpado por abuso de poder político e econômico durante a campanha eleitoral de 2020. Com a decisão, o político está inelegível até 2028.

A defesa de Argemiro Neto ainda conseguiu reduzir a multa que foi aplicada a ele, ficando estabelecida em R$ 30 mil – inicialmente o valor era de R$ 60 mil. As penas também recaem sobre José Ernandes Oliveira Garcia, vice na chapa.

ELEIÇÕES 2020
No pleito de 2020, o político tentava a reeleição no município, mas acabou derrotado pelo então candidato Dr. Guilherme (PT), atual prefeito do município.

Conforme o parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE), o ex-prefeito tomou três condutas de forma irregular. Em um episódio, a gestão municipal teria distribuído kits lanche e de higiene com o logotipo pessoal de Argemiro.

Um vídeo também teria sido divulgado no site oficial da Prefeitura Municipal com a marca pessoal do político. Por fim, o logotipo foi usado em uma “live” como forma de promoção do mandatários.

ELEIÇÕES 2022
Aliado do deputado federal e pré-candidato ao Governo do Ceará, Argemiro tem planos de disputar uma vaga na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE).

Recentemente, o ex-prefeito se filiou ao União Brasil, sigla comandada por Wagner no Estado.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here