As chuvas de janeiro no Ceará registram a segunda melhor média histórica dos últimos 11 anos

21



O Ceará tem o segundo maior volume de chuva para o mês de janeiro nos últimos 11 anos, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos. A média histórica para o mês é de 98,7 milímetros; em 2016, as precipitações em janeiro em todo o estado somaram 206,5 milímetros.


As maiores chuvas registradas no mês no Ceará ocorreram no dia 21, em Crateús, com 166 milímetros; e 155 milímetros em Amontada, no dia 7. Em Trairi, houve chuva de 150 milímetros também em 21 de janeiro.


Previsão de pouca chuva


Apesar do volume acima da média no mês, a previsão para o ano é de poucas chuvas, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). De acordo com o órgão, o estado tem 65% de chance de ter chuva abaixo da média histórica no período. Serão 25% para a categoria em torno da média e apenas 10% na categoria acima da média.


“Esse é o cenário mais provável embora exista a possibilidade menores nas outras duas categorias em torno da média e acima da média. Mas, o cenário mais provável é termos 65% de chances é o cenário abaixo da média”, explica o presidente da Funceme, Eduardo Sávio Martins.


Volume dos açudes


As chuvas do mês também não foram suficientes para abastecer os grande açudes do Estado. Segundo dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) de sábado (30), os 153 açudes monitorados pelo órgão têm, em média, 12,9%. Três açudes de pequeno porte – nas cidades de Tauá, Saboeiro e Quiterianópolis – sangraram.


Ainda de acordo com a Cogerh, outros três açudes têm volume acima de 90%, e 128 reservetórios têm menos de 30% da capacidade total.


G1 – Ceará