56% das empresas cearenses pretendem investir em tecnologias digitais, aponta pesquisa da FIEC

23


Entre as empresas cearenses que planejam fazer algum tipo de investimento em 2018, mais da metade (56%) pretende investir em tecnologias digitais. Essas empresas desejam investir em tecnologias relacionadas ao processo de produção e gestão de negócios (79%) e em tecnologias concetadas com produto/novos modelos de negócios (42%). Os dados fazem parte de estudo realizado pelo Núcleo de Economia e Estratégia da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) sobre Indústria 4.0.


De acordo com a pesquisa, a maior parte das empresas tem como principal objetivo do investimento em tecnologias digitais o “Aumento da capacidade da linha atual” (35,6%) e “Introdução de novos produtos” (23,7%). De maneira similar, a principal forma de investimento planejado é a “Aquisição de máquina e equipamentos”, com 45,8% das respostas das empresas pesquisadas.


Por fim, entre as empresas que já utilizam tecnologias digitais e que pretendem investir em 2018, a maior parte planeja investir em tecnologias ligadas ao processo de produção e gestão dos negócios, com destaque para a “Automação digital com sensores para controle de processo” e “Monitoramento e controle remoto da produção com sistemas do tipo MES e SCADA”.


É interessante notar que 23% das empresas assinalaram que pretendem investir em Manufatura Aditiva e em Sistemas Inteligentes de Gestão, enquanto 16,7% pretendem investir em Big Data, indicando que já existe um movimento incipiente no Ceará em direção ao uso de tecnologias mais avançadas. Esses resultados indicam novamente que o processo de incorporação de tecnologias digitais mais avançadas passa pelo investimento inicial nas demais tecnologias, assim como pelo amadurecimento no seu uso”, explica o economista da FIEC, Antonio Martins.


(FIEC onLine)