QUEM SOMOS CONTATO
Aumentar tamanho das letras Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Versão para impressão


Notícias - Tecnologia & Saúde

13/04/2018
SAÚDE NO CEARÁ

Pais comemoram nascimento de trigêmeas no Hospital Regional Norte

 

Emoção em dose tripla. É com alegria e agradecimento que a professora Márcia Pereira Ximenes, de 28 anos, e o mecânico Paulo Roberto Silva Matias, 33, residentes no município de Coreaú, comemoram o nascimento das filhas trigêmeas Laís, Emanuelly e Ana Júlia, no Hospital Regional Norte (HRN), da rede pública do Governo do Ceará. As meninas nasceram de uma gestação de 35 semanas, no último dia 27. Por terem nascido prematuras, umas delas foi encaminhada para UTI Neonatal, e depois para a Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) para acompanhamento com médicos neonatologistas.

E que surpresa especial para os pais. Eles contaram que decidiram fazer fertilização para conseguirem alcançar o sonho de terem um filho. “A gente ficou muito feliz, porque a gente já tava tentando há um tempo. Queríamos ter pelo menos um filho, tínhamos até desistido. Aí quando a gente descobriu que ela tava grávida e que era trigêmeas ficamos muitos felizes mesmo. Estão sendo bem cuidadas. Estamos ansiosos pra ir pra casa com as meninas. Está tudo bem graças a Deus com elas. Acho o atendimento aqui de excelência”, disse Paulo.

A mãe não esconde o alívio em ver a recuperação das filhas. “A preocupação maior era que elas tivessem problemas, porque a probabilidade é bem maior do que se fosse só uma criança. Tanto as meninas, como a gente, a minha sogra, estamos sendo bem tratadas e acolhidas. Estamos recebendo apoio de todos, assistente social, psicóloga, das enfermeiras, todo mundo ajudando. No dia do parto a gente viu a mobilização geral da equipe. A gente se surpreendeu com isso”, destacou. Esse foi o segundo parto realizado no Hospital Regional Norte desde a sua inauguração.

As três crianças já estão na Enfermaria Mãe Canguru ganhando peso e se recuperando para terem alta. “Elas estão ótimas. Duas delas já conseguiram atingir recuperação nutricional. Estamos esperando apenas que todas cheguem nessa situação para receberam alta”, disse a médica neonatologista Isabella Vidal.

Como foi uma gestação de alto risco, Márcia foi encaminhada da Policlínica de Sobral para o Hospital Regional Norte ainda no início de março, para ser acompanhado o desenvolvimento das filhas, bem como a saúde da mãe. A coordenadora médica do serviço de obstetrícia do HRN, Eveline Linhares ressalta a importância dessa assistência. “Em casos de gestações múltiplas-gemelares existe um risco aumentado de parto prematuro e restrição de crescimento. Durante a avaliação foi evidenciado que um dos fetos apresentou este quadro, “disse.

Como em toda gravidez, o pré-natal é essencial para a saúde da mãe/filho. Esse cuidado se torna ainda mais imprescindível quando é uma gestação de alto risco. Márcia fez o pré-natal tanto na atenção básica, como na atenção secundária. “O pré-natal é importante porque é uma ocasião de cuidado materno-fetal, quando são identificadas situações que podem oferecer riscos, e que podem ser corrigidas a tempo de evitarmos complicações”, destacou a médica Eveline Linhares.

Em situações semelhantes, o mais importante é identificar precocemente que se trata de uma gestação gemelar, e encaminhar para seguimento em unidade secundária, onde será possível uma adequada abordagem e suporte durante o nascimento, que se dará em preferência em um serviço de alto risco, como o Centro de Assistência Reprodutiva à Saúde da Mulher (CASRM) do Hospital Regional Norte.

Programa Nascer no Ceará

Esse trabalho integrado entre as unidades de saúde faz parte da estratégia do Programa Nascer Ceará, lançado no último dia 26 de março pelo Governo do Estado. A ação tem objetivo de reestruturar a linha de cuidado materno-infantil a partir da atenção à gestação de alto risco, e garantir a assistência qualificada a gestantes e recém-nascidos nos 184 municípios cearenses. Por meio da regionalização e descentralização das ações e serviços de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS), o novo plano estadual será ferramenta importante para redução da morbimortalidade materna e neonatal.

---

Fonte: Assessoria de imprensa do HRN

Última atualização: 13/04/2018 às 19:39:22
 

Notícias Relacionadas

21/08/2018    6 em cada 10 crianças do Ceará estão vacinadas contra sarampo e pólio
29/06/2018    Doadores são homenageados nos 20 anos da Central de Transplantes
17/05/2018    Governador Camilo anuncia chamada dos pacientes para Plantão Saúde Cirurgia
02/05/2018    Região de Saúde de Sobral realizará fórum de gestão do trabalho
02/05/2018    HGF conta com ambulatório para transtorno do sono
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome:
Nome é necessário.
E-mail:
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário:
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.
código captcha
Código necessário.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

www.igenio.com.br
Copyright © 2018 - Todos os direitos reservados